Convocatória 55

Sinéctica. Revista Eletrônica sobre Educação

CONVOCATÓRIA 55

(julho-dezembro de 2020)

 

Tema: Aprendizagem não - acadêmica nas práticas educativas*

Data limite para recebimento: 17 de fevereiro de 2020

Coordenadores:

Dr. Juan Carlos Silas Casillas (ITESO-México) 
Dra. Susana Cueva de la Garza (Universidad Iberoamericana León-México)

Desde os tempos antigos as sociedades estabeleceram diferentes tipos de instituições e de práticas educativas para formar seus cidadãos, especialmente os mais jovens. Em algumas das vezes, trata-se de sistemas educativos complexos, com níveis e perfis de egresso diferenciados funcionalmente; em outras, de instituições mais simples ou genéricas ou, inclusive, de iniciativas educativas independentes com sua própria finalidade e seus próprios meios.

Os relatórios de organizações internacionais e Ministérios de Educação de vários países relacionam o nível de desenvolvimento das sociedades à uma especialização maior dos seus sistemas de educação e mostram que, conforme há avanço na interconexão econômica e cultural, os sistemas de educação inclinam sua orientação a competências mensuráveis e comparáveis; neste sentido, tomam forma similar, assim como os elementos que se utilizam para avaliar seu impacto e conquistas.

É comum encontrar estudos que analisem comparativamente as conquistas de indivíduos, instituições e sistemas educativos nos aspectos de habilidades matemáticas, domínio de competências na língua materna ou outras línguas de importância global, pensamento científico, entre outros; exemplos palpáveis tais como as provas internacionais Programa para a Avaliação de Estudantes Internacionais

(Programme for International Student Assessment) ou o Estudo Internacional Ensinando e Aprendendo (Teaching and Learning International Study), ou também a Prova para a Qualidade e a Realização Educativa (Examen para la Calidad y el Logro Educativo), a Avaliação Nacional de Realizações Acadêmicas em Centros de Educação (Evaluación Nacional de Logros Académicos en Centros Escolares) e o que corresponde ao Plano Nacional para a Avaliação da Aprendizagem no México (Plan Nacional para la Evaluación de los Aprendizajes en México). No ambiente continental, pode ser mencionado o Laboratório Latino Americano de Avaliação da Qualidade (Laboratorio Latinoamericano de Evaluación de la Calidad), com seus estudos comparativos sobre aprendizagem de matemáticas, de língua escrita e de ciências naturais.

A tendência de avaliar e comparar os resultados em grande escala tem um efeito prejudicial que esconde as aprendizagens não - acadêmicas dos agentes implicados. O interesse em achar elementos para fazer comparações deixa de lado aos que não correspondem com o que está prescrito de forma curricular, e ignora realizações que se conseguem através de práticas educativas não – formais, ou que têm diferentes fins. Para alguns teóricos, estas “outras aprendizagens” estão dentro do curriculum oculto, em outras palavras, são habilidades e competências possivelmente não explícitas (e, portanto, fora dos sistemas de avaliação), mas que por algum motivo são desenvolvidas e têm certo impacto formativo.

As aprendizagens em escopos como autoestima acadêmica e motivação escolar, participação e formação cívica, hábitos saudáveis de vida, relações sociais, atitudes pró- ou antissociais, capacidade de introspecção, construção individual de autonomia, trabalho colaborativo e um grande etecetera, por não ser o objeto da avaliação comparativa, ficam por fora da visão dos acadêmicos, da sociedade civil e dos tomadores de decisões.

Nesse sentido, o número 55 da revista Sinéctica convoca a apresentar artigos, produto de investigação, que façam contribuição para análise, debate e reflitam sobre

“as outras aprendizagens”, suas características, práticas e consequências. Visa incluir relatórios de investigação que acolham reflexões e experiências que surgem tanto da educação formal em qualquer nível, como da educação não - formal que dê conta de práticas educativas em diferentes contextos.

É sugerido relatar experiências e resultados de práticas educativas em termos de:

· Habilidades de relações sociais

· Atitudes e comportamentos pró - sociais

· Valoração e crítica da própria performance

· Habilidades na capacidade de introspecção

· Construção de autonomia

· Desenvolvimento moral e reflexividade

· Capacidade de inovação e criatividade

· Trabalho colaborativo

· Habilidades no uso de tecnologias

· Consciência de gênero

· Competências genéricas

· Formação artística comunitária

 

Palavras chave:

Aprendizagem, transformação pessoal, autonomia, trabalho colaborativo, formação comunitária, capacidade de inovação e criatividade, consciência de gênero, atitudes pró - sociais, comportamentos pró - sociais, desenvolvimento moral.

 

* Os artigos devem ser enviados através deste portal e com o prévio registro do autor. Serão recebidos textos em espanhol, inglês e português. Somente serão aceitos trabalhos inéditos. Todos os artigos, sem exceção, serão decididos usando o método cego, por especialistas externos.